19 dezembro 2014

Por que amamos tanto a treta?*


Não é segredo para nenhum de vocês que este Malcriado que vos escreve é carioca. Porém, isto não me impediu de aderir ao uso de uma palavra que não usamos por aqui: treta.


Sim, carioca não fala “treta”. Carioca fala “caô”.
“_Qual é o caô, maluco”? “_Vai ficar de caô, babaca”?
O que me fez aderir rapidamente foi a mera troca de palavras com a palavra “tetra”, que gerou o meme do Pelé e do Galvão aí em cima.
A partir daí, já adotei a palavra.
Se você estiver meio *chatiado* e quiser sorrir é com Patati, basta buscar o termo “treta” no Google imagens, e Silvio Santos, Pelé e Galvão, Jack Sparrow, o rei Leônidas de “300”, o Chapolin e muitos outros virão lhe ajudar!
Como vocês também estão carecas de saber (alguns até literalmente!), meu site preferido de tecnologia é o PPLWARE, de Portugal, e, lendo os comentários de lá, acabei por descobrir que os tugas também usam a palavra “treta”.
Uma rápida busca no dicionário online Priberam, lá de Portugal, retornou o seguinte:
tre·ta |ê| -(espanhol treta)
substantivo feminino
1. Ardil (empregado na luta) para vencer o contrário.
2. [Figurado]  Artifício; estratagema; malícia; manha.
3. [Informal]  História falsa. = MENTIRA, PETA, TANGA
tretas – substantivo feminino plural
4. Conversa sem importância ou para enganar. = LÉRIA, PALAVREADO
Acontece que o dicionário Aurélio diz praticamente a mesma coisa, e nas nossas tretas infernéticas (sim, o neologismo é proposital) TUDO ISSO AÍ É VERDADE, e estes ardis podem ser resumidos em duas palavrinhas mágicas: trollagem e zoeira (ou zuêra, ou zueira…kkkk).
azoeira
E a zoeira, vocês sabem: never ends!
Na maioria das vezes, uma treta é só uma treta. É só zoeira, tipo quando a gente era moleque e alguém dizia: “foda-se!”, e você respondia “foda-se bem, foda-se mal, cai de boca no meu pau”.
Tinha neguinho que ficava puto, queria brigar, mas tinha neguinho ainda mais maroto que respondia: “foda-se mal, foda-se bem, cai de boca você também”.
Mas tem gente que se leva a sério demais. Que acha que sua argumentação merece respeito, deferência e, se possível, reverência.
E é este tipo que acaba fazendo concurso para juiz e dando voz de prisão para guarda municipal na blitz ou para funcionário de aeroporto.
Mas peraí…dar voz de prisão de graça aos outros não é treta?

* Post requentado lá do meu site velho. Quase ninguém viu, por isso achei que valia a pena botar aqui. Se vc já leu e quer fazer um mimimi, foda-se. Quem não leu, se quiser, leia. Se não, foda-se. Basta criarem umas tretas marotas nos comentários, que eu já acho bom! Vamos tretar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário