06 abril 2015

Precisamos falar sobre o Giz

Giz já foi tão importante nas nossas vidas...

Nestes tempos de tecnologia, em que temos fácil acesso à informação, fica cada vez mais claro que as coisas que eram importantes para nós no passado hoje já não são mais importantes, e nós, otários, muitas vezes insistimos em nos prender ao passado.

O Giz foi importante na vida de todos nós. Por seu intermédio, aprendemos coisas. As informações escritas que ele nos trouxe foram relevantes, e, no passado, enriqueceram nosso conhecimento.

Mas o Giz, para ser efetivo, precisa estar na mão de alguém que saiba o que está fazendo. Por si só, ele não pode nos oferecer informação, não pode nos aculturar. O Giz é um instrumento, e, como todo instrumento ou ferramenta, pode ser usado para o bem ou para o mal.

A informação que o Giz nos comunica depende da mão que a escreve. Nas mãos de um analfabeto, o Giz só serve para apresentar desenhos, galerias de imagens cujo conteúdo, no mais das vezes, não importa.

Nas mãos de alguém que entende profundamente de algum assunto, o Giz pode ser - e algumas vezes foi - um instrumento  a serviço da informação e do crescimento intelectual. Mas, nas mãos de uma professora relapsa e desinteressada, o Giz para pouco serve. 

Tive alguns professores assim ao longo da vida. Uma gente que está ali só ocupando a vaga, que trabalha só para garantir o "leitinho das crianças", que não fede nem cheira, e não está comprometida com o impacto que o próprio trabalho deve(ria) ter na vida daqueles que lhe dão atenção.

O modo pelo qual se usa o Giz é tão importante quanto o próprio. Há que haver uma delicada relação Giz x modo, sendo que o modo é ainda mais importante que o Giz em si. O modo é que vai determinar a qualidade do que está sendo comunicado, e tornar o assunto interessante para quem absorve a informação escrita.

Sem ressa relação Giz/modo, a informação é irrelevante, e as pessoas não darão atenção à mensagem. Assim, só resta ao Giz e à sua mensagem uma coisa: serem apagados.

MRJ, se sentindo ~filosófico~

Nenhum comentário:

Postar um comentário